Processamento

Após uma colheita cuidadosa dos grãos, preservamos todas as características qualitativas do café através de dois tipos de processamento:

Natural

O café colhido é secado com casca ao natural em terreiros cimentados e em secadores mecânicos.  Antes de ir para a secagem, os frutos são separados das impurezas (pedras, paus, folhas) e também são separados por estágio de maturação (verde, cereja e seco). A separação propicia uma secagem mais uniforme e específica por fruto. Além disso, controlamos as fermentações dos grãos que ocorrem na planta, por efeito das condições climáticas, durante a mudança do estágio maduro para o seco, contribuindo para melhoria da qualidade do café resultando em uma melhor classificação.

Cereja descascado

Inicialmente o café é encaminhado ao lavador/separador onde o café seco que bóia é separado do verde e do cereja. Somente os grãos cereja são despolpados e separados dos grãos verdes. Depois disso, de acordo com a demanda, os grãos podem ser demuscilados por processo mecânico e levados ao terreiro cimentado, colocados em camadas bem finas até atingirem umidade ideal para serem levados aos secadores e posteriormente às tulhas, onde passam por um período de descanso antes do beneficio e classificação. O produto obtido nesse tipo de preparo é melhor classificado quanto ao tipo e bebida.  

Variedades

Variedade Acaiá

Porte alto, frutos vermelhos e de maturação mais uniforme, de média para precoce; sementes maiores, com peneira média em torno de 18, suscetível à ferrugem.

As linhagens do cultivar Acaiá têm boa capacidade de adaptação às diversas regiões cafeeiras do Brasil e são indicadas para o plantio adensado, pois apresentam ramos laterais curtos e maturação uniforme, ideal para a colheita mecânica.

A cultivar Acaiá foi selecionada a partir de plantas da cultivar Mundo Novo, as quais apresentavam sementes de maior tamanho e boa capacidade produtiva. O termo Acaiá, no dialeto guarani, significa “frutos de sementes grandes”.

 

Variedade Catuaí vermelho e Catuaí amarelo

Porte baixo, internódios curtos, ramificação secundária abundante, frutos vermelhos ou amarelos de maturação média a tardia, sementes de tamanho médio, peneira média em torno de 16, suscetível à ferrugem. Indicado para plantios adensados, superadensados ou em renque.

As linhagens dos cultivares Catuaí vermelho e Catuaí amarelo têm ampla capacidade de adaptação, apresentando produtividade elevada na maioria das nossas regiões cafeeiras ou mesmo em outros países.

De baixa estatura, permitem maior densidade de plantio, tornam mais fácil a colheita e mais eficientes os tratamentos fitossanitários. Esses cultivares já produzem abundantemente logo nos dois primeiros anos de colheita. Por isso, necessitam de cuidadoso programa de adubação.

Colheita

O processo de colheita é mecanizado e manual, contando com apanhadores nos pés novos e locais que necessitam de mais cuidado.  

Nossos profissionais observam a dimensão da lavoura, a topografia do terreno, a altura e o espaçamento entre as plantas para otimizar a colheita dos grãos. Estes fatores evitam danos nos pés e possibilitam o melhor aproveitamento e eficiência da colheita.

Além do cuidado durante a captação das safras, contamos com instalações especiais de preparo e secagem para o recebimento e escoamento de toda a produção. 

+55 31 9177-1237 | contato@cafecamposaltos.com.br | Rua Leonardo Neto, 487- Campos Altos - MG - Brazil - Zip code: 38970-000

Copyright 2019 - Café Campos Altos - Todos os direitos reservados.